Vídeos Imperdiveis

Loading...

sábado, 28 de julho de 2012

Profetas que lutam

 Muitos que são parlamentares hoje disseram que trabalhariam em prol da família brasileira (homem mulher e seus fílhos), mas de acordo com que vemos atualmente isso ficou para trás. Vários escândalos vêm acontecendo e algumas leis são aprovadas descaradamente por aqueles que nós colocamos no poder. Hoje existe a bancada evangélica para barrar algumas aberrações que às vezes tentam ser impostas por certos palhaços e palhaças da política, porém sabemos que nem todos integrantes desta bancada são pessoas de princípio cristão; apenas estão ali para aparecer aos evangélicos e abocanhar seus votos na próxima eleição. Mas graças á Deus ainda temos profetas como estes ao lado que lutam notoriamente pelas causas cristãs no Brasil de forma destemida.
Infelizmente a maior parte das igrejas de hoje não acompanham a política para instruírem seus fiéis principalmente quanto ao voto no legislativo, já que este representa o maior perigo para a igreja. Deixam de trazer este caráter de informação e instrução enquanto pregam o uso da roupa correta, a depilação, o dízimo e outras doutrinas. Depois são eleitos vereadores e deputados que criam leis de apoio ao aborto, legalização da maconha e da profissão de prostituta de carteira assinada, o fechamento de algumas igrejas, casamento homossexual e isso gera uma perseguição terrível ao próprio povo cristão que votou.
Chegou a hora do povo de Deus deixar de ser conhecido como pessoas de baixo nível intelectual, pessoas ignorantes e desinformadas. É necessário o engajamento dos líderes das igrejas evangélicas á causa em que o Pastor Silas Malafaia, Marco Feliciano, o Senador Magno Malta e alguns integrantes da bancada evangélica estão lutando. Deve-se agora unir esforços contra as ações diabólicas e esquecer as diferenças teológicas de cada igreja. O que nos separava é o que deve nos unir agora!!! Até mesmos os irmãos católicos estão dispostos a ajudar-nos, e muitos lideres pastores e bispos estão com “corpo mole” por causa da ‘convenção’ como se ela ajudasse em alguma coisa. Isso deve acabar! Existe a necessidade de todos os cristãos no Brasil orarem ainda mais em favor do pastor Silas, Marco, Magno, pois estes têm graça de Deus, mas por não serem super heróis são afligidos por perseguições. Até aqui os ajudou o Senhor! Líderes se unam á eles, pois precisam do seu apoio!!!


Escrito por Anderson Dalcin - adalcin026@gmail.com.br

quarta-feira, 25 de julho de 2012

O Batismo Bíblico


     
Sempre quando nasce uma criança é gerado um boato que se deve batizá-la, pois do contrario ela será uma pessoa amaldiçoada. Isto não procede.
A palavra batismo vem do grego ‘baptizo’ que significa mergulho, portanto aqui está a notificação de uma grande dúvida da população: O batismo é somente água na cabeça ou corpo inteiro? O novo testamento foi escrito em grego o que já se torna um motivo de conclusão que o batismo deve ser por imersão (mergulho). Sabemos que João Batizou várias pessoas no Jordão por que ali era um lugar onde havia muitas águas; (Jo 3:23) o que se conclui que é necessário haver muitas águas para a imersão. Ainda a bíblia diz: “E eram batizados por ele no Jordão confessando seus pecados”; Mateus 3:6. Poderia um bebê confessar seus pecados? Quais pecados? O batismo é o ato praticado á quem deseja morrer para o mundo e nascer novamente: “Não te maravilhes de ter dito: Necessário vos é nascer de novo.” João 3:7. A partir dali tornou-se uma nova criatura para a santificação. Porém deve-se lembrar que para ter chegado até este ponto, houve renúncias, ou seja, o amado irmão se abdicou de muitas coisas que outrora eram desagradáveis á Deus. Por isso pode se dizer com certeza e clareza que os bebês não têm necessidade de serem batizados verdadeiramente (imersão) por ainda não terem o poder de decisão em suas mãos dizendo que Jesus é o grande salvador de suas vidas.
       Uma coisa é certa; João batizou com água, mas Jesus cristo é o único quem nos enviou o espírito: “E eu rogarei ao pai, e ele vos dará outro consolador, para que fique convosco para sempre.” João 14:16. Caminhe na palavra do Senhor se concertando do pecado e receba gratuitamente o Espírito de vida eterna!


Escrito por Anderson Dalcin

sábado, 21 de julho de 2012


Crente Consumista



O ser humano se lembra cada vez mais do ‘ter’ uma casa, carro, sítio, roupas, sapatos e se esquece do ‘ser’ um servo de Deus, uma pessoa santificada no modo de viver, abençoada na saúde, no casamento, na família, etc.
Existe atualmente uma espécie de sentimento nas pessoas de culpa ou talvez remorso por não terem alguma coisa que ás vezes nem é necessário. Pesquisando na palavra de Deus encontramos passagens que podem orientar aqueles que buscam a felicidade em algo material, mas nunca a encontrarão. Por muitas vezes é notável que pessoas se preocupam em vestir-se sempre com um modelo de roupa diferente por dia, e se sentem incomodadas de repetirem o calçado também quando saem á lazer. Consequentemente isso pode levar um individuo desnecessariamente ao débito, estando assim, desonrando á Deus sem testemunhar do evangelho. O cristão não precisa mostrar o que não é, por que diz a palavra em Gálatas 6:3 O que cuida em ser o que não é, engana a si mesmo”. E então? Será que o Espírito Santo se agrada das pessoas que consomem o que não podem pagar? E aqueles que fazem compras e mais compras de roupas e calçados desfilando pelas ruas, mas dentro de sua casa só tem arroz com alface para comer? E os que têm filhos, mas antes cuida da sandália salto alto e se esquecem de dar atenção á eles? Estes quando estão crescendo apanham dos pais por tentarem demonstrar que estão vivos e sempre estiveram ali, mas nunca notaram.
    Alguém já imaginou se todos os que têm hábito de consumir exageradamente tivessem o hábito de estudar a palavra de Deus? Com certeza o SPC não conheceria aqueles que hoje conhece. O Senhor Jesus disse em Lucas 12:15Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, por que a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui”. Portanto não é necessário se preocupar com que irão dizer aparecendo para os outros á custos altos que ultrapassam a capacidade financeira. O ser humano deve-se destacar pelas obras que dão fruto ao tempo certo, não pela marca da roupa que ás vezes pode tirar o pão! O apóstolo Paulo disse algo incrível: “Não digo isso como por necessidade mas aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece.”          
 ( Filipenses 4:11-13 )


Escrito por Anderson Dalcin

quarta-feira, 18 de julho de 2012


A viagem Astral: Não viage nessa!


 


 A viagem astral (“projeção astral”, “experiência fora do corpo” ou “desprendimento espiritual”) tem como base o falso conceito de “imortalidade natural da alma”. Enquanto que o pensamento grego crê que a alma “se separa do corpo”, o pensamento hebraico (bíblico) é o de que a “alma” é a “pessoa viva”, o ser integral (Gn 2:7. Leia também Dt 10:22). Sendo que nas Escrituras “alma” não é uma “entidade imaterial que sobrevive fora do corpo”, podemos concluir que a “viagem astral” é um fenômeno produzido sobre influência satânica (ou não. Pode haver causas fisiológicas). A idéia de que nossa “alma” (ou espírito) abandona nossa “casca física” é pagã, originada na mente daquele que enganou Adão e Eva (Gn: 3), ou seja: o diabo.
        Não existe o tal “deslocamento da consciência fora do corpo físico”. A Bíblia apresenta o ser humano como um todo inseparável para que exista vida (leia sobre isso em 1Ts 5:23, 24, onde todo o ser deve ser preparado para a volta de Cristo). Quando a “consciência sai” do ser humano, isso evidencia que ele deixou de existir, segundo Eclesiastes 9:5, 6, 10 (os justos mortos tornarão a ter consciência por ocasião da ressurreição, na volta de Cristo – 1Ts 4:13-18).
       A Bíblia orienta-nos a meditarmos em Deus e na Bíblia (Sl 63:6; Sl 119:99). Em nenhum momento ela nos instrui a adotarmos tal prática espiritualista conhecida como “viagem astral”. Lembremos que, mesmo Deus amando o espírita Ele abomina o espiritismo (Lv 19:31; Dt 18:10-14) e qualquer manifestação desse tipo. Portanto, não somos autorizados a tomarmos parte em tais práticas, mesmo que pessoas de bem as adotem.
       Infelizmente, muitos cristãos amados, mesmo inconscientemente, têm aceitado a base da filosofia espírita: imoralidade natural da alma voltando ao holismo bíblico. O corpo que, ao invés de ser a “prisão da alma” como ensinava Platão, é considerado por Deus o Templo do Espírito Santo (1Co 3:16, 17; 6:19, 20).

sexta-feira, 13 de julho de 2012


Deus e o Espiritismo


     O tema espiritismo é considerado complexo devido á várias crenças diferentes dentro do próprio assunto. Alguns acreditam em vida após a morte, mas não na psicografia, já outros acreditam na reencarnação e muitos desacreditam. O fato não é acreditar ou não, mas conhecer o tema á luz da bíblia que é a verdade que nos norteia, possibilitando assim, abolir a prática ou adotá-la para o cotidiano.
     Vários são os médiuns espíritas brasileiros que influenciaram a nação á recorrer ao espiritismo e praticá-lo com base na doutrina de Allan Kardec, prevendo que as pessoas podem consultar os mortos, inclusive parentes queridos falecidos em longa data, e nem é necessário citar quem foi o mais conhecido médium do Brasil.     
       É imprescindível ressaltar que os espíritas são pessoas que trabalham muito com obras de caridade, além de muitos deles terem dedicado grande parte da vida ao trabalho voluntário, o que é digno de ser parabenizado, porém isto não significa que Deus se agrada de suas práticas religiosas. Deus não faz acepção de pessoas, Ele ama o espírita e quer salvá-lo mostrando o seu amor em sua palavra, mas abomina o espiritismo como está escrito em Deuteronômio 18: 9-12 quando Deus dá uma lista das coisas que Ele abomina dizendo: “Quando entrardes na terra que o Senhor, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações (v9) Entre ti se não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro (v10), nem encantador de encantamentos, nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico nem quem consulte os mortos (v11), pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor” (v12). Em outra passagem no livro do profeta Isaías 8:19-20 Deus diz claramente que não se deve tentar a consulta aos mortos, mas á lei, ou seja, á bíblia: Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; - não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos? Á lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, nunca verão a alva.”
        No novo testamento através do que escreveu Paulo aos Tessalonicenses 4:13-17 , fica nitidamente comprovado que os que já morreram serão ressuscitados pelo Senhor. Portanto não existe esta estória de reencarnação e vida após a morte. Isto não provém de Deus, é uma heresia lastimável que infelizmente atrai até mesmo pessoas que estão na igreja.
        Quando ocorre um incidente e alguém procura um médium para consultar um espírito, segundo a bíblia já está cometendo abominação quem procurou e quem está praticando ao ato. Lembra o motivo que levou o rei Saul á morte? (I Crônicas 10:13-14). A comunicação espiritual que “ocorrerá” será realmente entre o espírita e a alma do defunto? Observe o que a palavra diz em II Coríntios 11:14-15: “E não é maravilha por que o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz (v14) Não é muito pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras”. Os demônios personificam a voz, a escrita e até o cheiro de pessoas que morreram, lembrando que estes seres são dotados de poder e inteligência superior á dos homens, mas não se comparam ao poder do grande Deus. E nos dias atuais conseguem enganar á muitos que acreditam estar em contato com cunhado, irmão, pai, mãe, tio, tia, avós, amigos, etc. Você conhece as escrituras? Se não, comece agora mesmo, mas se já conhece aperfeiçoe. Infelizmente eu já participei por muito tempo do espiritismo, pois minha avó foi mãe de santo por mais de 40 anos, mas graças ao Senhor Jesus que intercedeu ao Pai fui liberto de tudo isso e hoje sirvo ao único e verdadeiro Deus que se revela a cada dia em sua poderosa palavra. Você também pode!!!


Escrito por Anderson Dalcin

quinta-feira, 12 de julho de 2012


 

Cristão bebe vinho?


      
       O vinho é uma bebida conhecida á séculos e realmente possui um bom paladar, mas muitas pessoas ainda se encontram duvidosas quando estão em situações tentadoras que favorecem o consumo da bebida. Mas todo bom e verdadeiro cristão, ou seja, aquele que conhece a palavra de Deus e a pratica deve ser cauteloso neste momento, agindo com a sabedoria que a bíblia transmite.
       Em todos os momentos da vida em que devemos tomar decisões é necessário buscar auxilio de Deus em oração e também consultando as sagradas escrituras para não decepcioná-lo. No entanto, não é diferente quando estamos em dúvida se algo é agradável ou não para o Espírito Santo. A princípio é interessante ressaltar que não há comprovação através de exegese bíblica que aquele que bebe o vinho não alcançará salvação, mas temos que entender que quando a palavra vinho é citada em alguns trechos da bíblia pode estar se referindo ao vinho alcoólico ou ao não alcoólico. No capítulo 20:1 do livro de Provérbios diz: “O vinho é escarnecedor, e a bebida alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio.” Baseado nesta passagem é percebido que aquele que faz o uso da bebida não é sábio, o que na linguagem bíblica do autor quer dizer ‘desprovido de inteligência’ além de ser escarnecedor, que já é um motivo para se tornar um indivíduo sem comunhão com o altíssimo ( Salmo 1). Porém o novo testamento no livro de João capítulo 2:3 relata uma festa em Caná da Galiléia em que na ocasião Maria disse á Jesus: “Não tem vinho” o que ouvindo Ele disse: “Enchei de água estas talhas e encheram-nas até em cima”, (v8) “Logo depois o mestre-sala provou a água feita vinho” (v9). Este vinho obviamente não era alcoólico, e sim puro suco de uva. Lembra que Jesus era um exímio conhecedor das escrituras por já existir antes da fundação do mundo? Do contrário se bebesse o vinho com contenda (Efésios 5:18) e partilhasse com o povo não estaria Ele desobedecendo ao que está escrito no livro do profeta Habacuque 2:15? : “Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro! Tu, que lhe chegas o teu odre e o embebedas, para ver a tua nudez.” Outra passagem expressa perfeitamente que Deus se agrada do consumo do vinho puro sem álcool: “Assim diz o Senhor: Como quando se acha vinho em um cacho de uvas, dizem: Não o desperdices, pois há benção nele, assim farei por amor de meus servos, para que os não destrua a todos(Isaías: 65:9).
       Não se deixe levar pelo desejo, busque na palavra de Deus o que está mais coerente com a santidade, pois o desejo acompanhado da fraqueza carnal e espiritual abre porta para a entrada do pecado e desagrada o Espírito Santo. Por acaso Ele opera maravilhas através de alguém cheio de vinho alcoólico? Existe algo melhor do que ser usado por Deus?


Escrito por Anderson Dalcin

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Antigo ou Novo Testamento?

        Uma das grandes seções bíblicas conhecida pela humanidade como “escrituras hebraicas” é denominada atualmente com certo contraste pelo termo “Antigo Testamento”. A outra grande parte corresponde ao que se conhece como “Novo testamento” em linguagem original grega. Quando alguém diz ‘antigo testamento’, está utilizando um termo correto, apesar das escrituras terem grande aplicabilidade para os dias atuais. Porém muitas vezes ouvimos “velho testamento......” , o que não condiz com a palavra de Deus em 1 Pedro1:25 “ mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada.” Como dizer ‘velho’ se a palavra de Deus é eterna? Por acaso deve-se ignorar o livro de Gênesis que trata da criação do mundo, do homem e de todos os seres viventes? O livro de Êxodo não trata da estória de um povo que foi liberto da terra do Egito por uma pessoa (Moisés) que recebeu a Lei e que o próprio Jesus citou? (“Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas, não vim ab-rogar, mas cumprir.” – Mt 5:17). Se os dez mandamentos estão descritos no antigo testamento, por que ignorá-lo? Seria ele então parcialmente correto?
      Muito se fala em pregar ou ensinar nos dias de hoje somente o novo testamento, mas não há referência bíblica para tal, por que a palavra de Deus é toda a bíblia. Poderia então alguém entender a epístola aos Hebreus que destaca a superioridade de Jesus á Moisés (Hb 3:3-6), aos anjos (Hb 1:13) e ao sacerdócio levítico (2:17) se não pesquisar cuidadosamente o antigo testamento? Ou quando se encontra na bíblia a expressão “leão de Judá”, pode-se imaginar de onde vem se não conhecer o livro de Números ou Josué?
     Quando Jesus estava assentado no meio dos doutores ouvindo-os e interrogando-lhes, não usava Ele referências das sagradas escrituras, por ter total conhecimento da Torá e das estórias de, Isaías, Jeremias, Davi, Elias, e outros? Até mesmo passados oito dias do seu nascimento, Jesus não foi circuncidado? Esta exigência não está escrita na lei do Senhor? (Lv 12:13). É claro que não poderia deixar de citar a profecia de Isaías    ( 7: 14) “Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará á luz um filho, e será o seu nome Emanuel.” Este não foi o salvador de nossas vidas gerado por Maria por intermédio do Espírito Santo?
      O fato de poupar ou ignorar o antigo testamento em alguns locais pode ser considerado uma forma de ocultar informações importantes que poderiam esclarecer muitas pessoas, que talvez hoje estejam realizando ações ou até mesmo praticando algo sem fundamento bíblico, ou seja, costumes ou crenças jamais ensinadas na palavra de Deus, assim como praticavam os cananeus. Pense nisso!


Escrito por Anderson Dalcin