Vídeos Imperdiveis

Loading...

quinta-feira, 28 de março de 2013

Cuidado com o demônio das 21:00 !


As vezes entendemos que algumas liturgias atrapalham um pouco a vida espiritual da igreja e de alguns fiéis por causa da  'regra' que existe para o culto.
A liturgia é o processo de como acontecerá o culto á Deus, ou seja, o tempo e a quantidade de louvores, oportunidades para testemunho, dízimos e ofertas voluntarias,
saudações, orações e a mensagem da palavra, mas tudo isso depende da doutrina de cada igreja. É claro que se faz necessário que o culto aconteça de forma ordenada e racional, e para isso está aí a liturgia. No entanto o que está ocorrendo em muitos templos  é um culto mecânico que tem horário exato para começar e terminar; parece que o homem é quem quer controlar o Espirito Santo. Alguém já passou por uma situação em que começava um avivamento espiritual e repentinamente teve que ser barrado por que o horário já estava avançado? Então, Deus muitas vezes quer manifestar poder na igreja, mas ás vezes parece que é solicitado em não fazer. 
É compreensível que os líderes das igrejas se preocupem com os que dependem do transporte público e, terminando o culto um pouquinho mais tarde, estes podem até mesmo correr riscos nas ruas. Uma solução seria começar o culto um pouco mais cedo então não é? Desta forma não ouviríamos mais o amém amém amém! com o intuito de 'cortar' o mover espiritual de Deus para não haver atrasos no término do culto. Se alguém achar que está tarde ele vai embora, mas com certeza os que ficarem estão precisando de uma benção, e como Jacó, não vai desistir.

Escrito por Anderson Dalcin

sábado, 23 de março de 2013

Carta aberta de Marisa Lobo ao Deputado Jean Wyllys


Ao me deparar com as acusações e palavras desrespeitosas do deputado senhor Jean Wyllys se referindo à minha pessoa fiquei muito decepcionada, pois a ofensiva é de um ditador e não condiz com a imagem de um deputado. Aí pensei: não foi a nação que o elegeu foi a “sorte”, talvez por isso não respeite o cargo que ocupa e nem o povo, pois este não votou no mesmo, como prova seus poucos 13 mil votos, é o que penso.
Talvez por não ter tido ainda uma esposa, como o meu marido, não tenha a compreensão de como suas palavras dirigidas a mim podem ofender um marido, e talvez por ainda não ter filhos não saiba avaliar como os meus filhos se sentiram e se sentem com as mentiras que o senhor diz e inventa da mãe deles.
Sr. Jean Wyllys, faço questão, por respeito ao público, falar o seu nome. Porque não tenho o que temer nem a pretensão de manipular ou de arregimentar, nem de deixar situações mal explicadas com intuito de implantar uma dúvida ou uma confusão intelectual na cabeça das pessoas. Sou honesta intelectualmente.
As palavras do deputado sim são caluniosas e desonestas em sua intenção. Duras de ouvir, como mulher e como profissional. O senhor não debate; o senhor ofende, pratica assédio moral e bullying, uma mostra aparente de sua intolerância e de sua falta de limites. Mas o que mais me impressiona é a manipulação dos fatos e a “cara de pau”, me perdoe a expressão, de imputar crimes, calúnias e difamação às pessoas. Lei existe para todos em igualdade, e as leis estão a serviço da verdade, não a seu serviço, deputado. O senhor pratica abuso de autoridade, ou é folgado porque acredita que a imunidade parlamentar possa te autorizar a ofender pessoas e sujar o nome delas por simples orgulho, descaso e ódio? Ou divertimento? Penso ser infantilidade e falta de entendimento de que existam pessoas que são diferentes do senhor, que pensam e sentem diferente.
Eu e milhares de pessoas divulgamos o vídeo a que se refere, e em nem um momento o achei criminoso pois veicula imagens mostrando suas falas agressivas contra cristãos, contra nossa fé, e contra aqueles que se opõem às suas lutas, que nem sempre são legítimas. Alguém tem que ter a coragem, deputado, de te dizer isso. Diferente por exemplo da manipulação daquele programa CQC, onde o senhor perverteu sua fala e implantou maldosamente na mídia que “psicólogos Cristãos praticam tortura”. E isso tenho registrado em ata notarial com meus advogados, isso sim foi grave. Ou quando o senhor atribuiu a notícia de uma violência a homossexual à minha pessoa e à pessoa do pastor Silas Malafaia, induzindo claramente e atribuindo de forma criminosa um crime, uma culpa.
O que tenho a meu favor contra seu discurso de ódio e suas mentiras atribuídas a mim é, por exemplo, uma audiência pública do dia 27/11 em que o senhor participou. A gravação prova que tentei ser imparcial e lutar pelos direitos de todos (homossexuais, evangélicos, ex-gays… Enfim, pessoas humanas), e me pergunto: Quem manipulou com requintes de crueldade as informações? Quem induziu ao erro?
O senhor não me assusta com seus discursos de processo, acredito na justiça. A própria internet prova com datas quem disse e falou o que. E, deputado, não me arrependo de nenhuma palavra que disse do senhor, pois minha luta não é contra o senhor, é contra as suas estrapolações enquanto parlamentar.
Nessa guerra toda, conforme a ultima audiência que participei, ficou claro a minha honestidade. Mas, infelizmente, na sua tentativa de “dar show”, “causar” e atrapalhar os trabalhos, não ouviu uma só palavra, apenas deturpou o momento como sempre e não percebeu como tentei equilibrar e promover a paz. Mas acho que o senhor deseja mesmo é guerra, o que é uma pena. Mas dá ibope né, deputado?
Com suas palavras duras e mentirosas somente confirmei minhas suspeitas: o senhor precisa mais de orações e de alguém que freie suas motivações, pois está agindo como um ditador, travestido de idealista e protetor dos direitos humanos. Pois se fosse sensato dialogaria, como o deputado Marco Feliciano propôs ao senhor. Saiba que está criando uma guerra santa, manipulando pessoas, ações, pensamentos e falas. Sem remorso, sem culpa e sem se importar a quem está ferindo, está dando tiros para todos os lados para ver se consegue acertar em alguém. Vai conseguir, e está conseguindo, machucar muitas pessoas inocentes contradizendo sua luta.
Não se preocupe comigo deputado, sou pequena. O que tenho é minha profissão, que o senhor com suas mentiras e falas maldosas tenta destruir. É desumano o que o senhor faz comigo, eu apenas exerço meu direito de expressão e de professar minha fé; o que o senhor diz de mim é mentiroso. O senhor me usa como bode expiatório porque quer mostrar serviço. Sei que é uma ação orquestrada, que pode me prejudicar como já o fez com suas mentiras e manipulação de fatos, como faz em seu tuites, seu site e suas entrevistas. Tenta sempre me veicular ao curandeirismo, fato que a justiça já está ciente que foi manipulação de pessoas como o senhor, e que em tempo certo responderão por isso.
Em nenhum momento faltei com o respeito com sua pessoa, não usei palavras de baixo calão me referindo a quem quer que seja. Mas sim, contradigo e me oponho a algumas de suas falas por considera-las mentirosas e manipuladoras.
O senhor fala tanto em discurso de ódio, mas só vejo ódio em seus discursos; a não ser quando está em programas de TV, onde faz tipo na frente das câmeras. Me perdoe se estou interpretando errado, mas é o que me parece; são suas atitudes que me levam a acreditar na sua falsidade social, suas palavras são a prova de seu ódio. Eu não odeio o senhor, mas confesso que tenho pedido a Deus para perdoá-lo e conseguir entender suas agressões, pois me parece que o senhor não tolera alguém que se oporem às suas ideias e não aceita o contraditório, fato lamentável para um parlamentar que tem a obrigação de primar pela liberdade de expressão e pela democracia.
Saiba, querido, que não somos deuses nem imortais, e um mandato dura apenas quatro anos. Não temos sempre razão, dialogar é a melhor opção, e devemos ouvir as razões do outro; precisamos muitas vezes sermos frustrados sim, para nos tornarmos seres humanos melhores.
Você pode enganar as pessoas, mas não a todas elas por muito tempo. Uma hora a verdade aparece, e espero por ela. Quanto ao processo que diz estar movendo contra mim: continue, talvez essa seja a chance de provar que o senhor me persegue. Pois eu sou povo, você é o deputado e deveria respeitar o cidadão e dar-se ao respeito.
Marisa Lobo.
Uma cidadã que exerce seu direito à democracia, de se opor aos desmandos de qualquer parlamentar. Tenho o direito ao contraditório.

terça-feira, 12 de março de 2013

Artistas globais resolvem protestar. Vá plantar coquinho!!!

Já não basta a xuxa colocar o bico no que não conhece que agora outros como Aguinaldo silva, aquele que cria banalidades com suas novelas malígnas, Gabi Amarantos, uma artista iniciante e  incapacitada em assuntos políticos e sociais e pasmem, Luciano Huck, um cara tão respeitado e inteligente, estão todos contra a indicação de Marco Feliciano para a presidencia da CDH. Até o momento nenhum destes  havia feito manisfestação alguma durante o comando do PT que favorecia o ativismo gay na pesidência da casa. Agora que um membro do PSC que foi confundido errôneamente como um racista e homofóbico é o presidente, querem ''dar o grito''! 'Vá plantar batata'!!! Certamente aparecerão outras pessoas divulgando notas de protesto nas redes sociais. Pode ter certeza de uma coisa; a maioria é ligada á rede globo de televisão, um celeiro de promiscuidade que ajuda a promover a desgraça nos lares dos brasileiros através de BBB e Salve Jorge, exceto raras excessões.
       Na realidade querem fazer barulho para anular a eleição do deputado Marco Feliciano, pois sabem que ele é contra o ativismo gay e não contra os gays. Com isso as verbas desnecessárias e o favoretismo petista como sempre houve para ong's e entidades LGBTT irão para o beleleu...Eles estão desesperados. 
Façamos como disse Gamaliel: "Se for de Deus prosperará, se não for, perecerá".


Escrito por Anderson Dalcin

sábado, 9 de março de 2013

Xuxa publica uma enorme besteira no facebook

Todos puderam contemplar o que a Xuxa publicou em sua rede social a respeito do pastor Marco Feliciano quanto a sua eleição á presidencia da Comissão de Direitos Humanos. Ela simplesmente disse que ele não é um religioso, e sim um monstro. Primeiramente quem ela pensa que é pra dizer isso e desta forma!? O Pastor já passou por mais de 50 países e 1.600 cidades pelo Brasil pregando a palavra de Deus levando paz e esperança aos povos. E ela, o que fez de bom? Ensinou os 'baixinhos' a dançar escrevendo o seu nome na testa e em cartazes? Detalhe, o pastor não é um religioso mesmo, pois religião não vale nada, ele é cristão, ao contrário dela, e isso não é novidade para ninguém. Imagine uma pessoa que foi acusada pela sociedade de ter feito pacto com Satanás falando de um pastor; Teria alguma moral para isso? Não bastando isso, o pastor possui uma família estruturada com um casamento sólido no formato que Deus estabeleceu, ou seja, homem, mulher e seus filhos. Porém uns e outros com todo o dinhiro que têm, estão com uma aparência depressiva, apática, infeliz, tentando parecer alegre e querem criticá-lo sem nunca ter conseguido o mínimo destes atributos honrados.
Por um longo tempo o PT liderou a CDH favorecendo alguns grupos que não merecem status de superioridade sobre ninguém, mas agora que o PSC indicou Feliciano, aparecem centenas de pessoas abrindo a boca maldosamente e diabolicamente sem ao menos dar tempo para averiguar o trabalho do parlamentar que pode demonstrar sua capacidade de presidir uma comissão de forma ética sem distinção de classes.


Escrito por Anderson Dalcin

quinta-feira, 7 de março de 2013

Marco Feliciano é eleito presidente da comissão de direitos humanos


Por um momento cheguei a pensar que estes jovens acima caíram arrebatados em espírito! ! ! Mas estavam realizando uma manifestação inútil contra o pastor e deputado Marco Feliciano que vem sendo perseguido pelo movimento LGBTT e pelos seus adeptos como o deputado Chico Alencar. 
Marco Feliciano fará um trabalho honrado dando espaço para defesa das minorias, ao contrário do que afirmou o metido a intelectual Marcelo Tas do CQC dizendo que ele é um racista e homofóbico. Eles não sabem que estão perseguindo um ungido de Deus e que isso não é uma boa opção. Vão se tornar como Jesabel que tentou afligir Elias e acabou caindo da janela. Pelo fato do pastor Marco não concordar com a união estável homoafetiva acabou sendo considerado pela oposição como homofóbico, isso é absolutamente ridículo!!!!!!! Veja que os gays tentaram agredir o pastor de toda maneira. Quem é intolerante então?

 Escrito por Anderson Dalcin

sábado, 2 de março de 2013

A Igreja não precisa de entretenimento

Este título não é apenas uma afirmativa, mas é a pura realidade, pois várias denominações evangélicas vêm fazendo uso de ‘atrações’ para chamar o povo. Com certeza isso pode se explicado pela falta de conhecimento histórico e teológico que faz muita falta. Quando a igreja primitiva começava as atividades litúrgicas não havia idéias como as contemporâneas que propusessem entretenimento, simplesmente Pedro, Tiago, João, Felipe e outros ungidos pregavam o evangelho e o povo era tocado pelo Espírito Santo com poder como está relatado no livro de Atos. Porém, o que ocorre atualmente é que várias igrejas oferecem uma série de ofertas tais como: ‘capoeira gospel’, lutas de vale tudo dentro da igreja, ‘funk gospel’, ‘baladas gospel’ e até parque de diversões! Podemos dizer com convicção que se o apóstolo Paulo, o grande missionário que alertou várias igrejas através de suas cartas e epístolas visse isso acontecer, teria uma parada cardíaca.
A igreja não precisa de entretenimento!!! Se Deus for glorificado verdadeiramente e a sua obra for dirigida por um líder responsável e comprometido com o evangelho, com certeza haverá um avivamento que substituirá tudo o que é proposto atualmente de forma desrespeitosa com a teologia. Mas deve-se ressaltar também que todos os membros e principalmente os obreiros da igreja de Deus deve saber receber todos os tipos de pessoa sem distinção, desde o roqueiro ao homossexual, os adeptos do rap, etc, pois é por isso que muitas vezes surgem os ‘espetáculos’ para atrair pessoas; o metido á cristão esnoba aqueles que têm cultura diferente á dele, e este se sente acuado e vai pra qualquer outra igreja que está aberta por aí, como por exemplo, a igreja inclusiva. Quem vai dar conta da alma do pobre coitado?


Escrito por Anderson Dalcin