Vídeos Imperdiveis

Loading...

sexta-feira, 20 de março de 2015

TAUTOGRAMA Á DILMA



Discípula de Dugin, delusória desvairada
diplomacia dissimulada, donzela debochada
desgraciosa, desagradável, deixa-me desanimado
De diminuto decoro, dignidade desavergonhada
Diabrura e descompostura torna-me desalentado.
Demonstra-se dirigente desfaçada, de decência deslembrada
Dote desconhecido, dignidade desarrazoada.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Carismáticos Enganados

Antigamente por volta do início do século XX havia vários embates envolvendo os católicos ortodoxos  e os pentecostais; cristãos convertidos pelas pregações de Lois Franscescom (Congregação Cristã do Brasil), Daniel Berg e Gunnar Vingren (Assembléia de Deus) e outros missionários do campo presbiteriano do Brasil. O principal foco sempre foram os dogmas impostos pela igreja de Roma de acordo co o princípio da tradição, e não com a verdade bíblica. 
       
       Atualmente uma classe de novos católicos (carismáticos), ou seja, aqueles que se consideram católicos renovados, ou pentecostais, mas que na realidade sonham em ser evangélicos e só não são por serem desprovidos de atitude, tem tido também alguns embates, porém, com os crentes neopentecostais. Os carismáticos buscam há anos serem semelhantes aos evangélicos, principalmente nas expressões: "tá amarrado", "em nome de Jesus", e por aí vai... Mas porque então não se convertem de fato?
       Um grande conferencista brasileiro disse certo dia: "Não adianta querer fazer a coisa certa da maneira errada ou no lugar errado." Isso é bem verdade. Por mais que queiram servir á Deus, não percebem que estão onde se fabrica "fogo estranho" e quando são orientados, não aceitam. 
       Há algum tempo vem ocorrendo alguns acontecimentos para a glória de Deus: 1ª - No município de Três Pontas - MG, por algumas vezes jovens carismáticos quando orando no monte ficaram possessos e foram libertos graças á interferência de pastores que também estavam próximos ao local depois que os próprios companheiros (já em estado de choque) não conseguiram nem abrir a boca, tampouco dar a ordem aos demônios. 2ª - Em uma reunião do grupo de jovens, o líder ficou endemoniado. No momento alguns tentaram expulsar a casta, mas todo o esforço é claro, sem nem um espanto, foi em vão, pois ninguém ali, segundo o próprio demônio (porta-voz da legião) tinha autoridade para expulsar. O curioso é que na hora do terror, vendo que não havia mais maneiras de resolver a situação, depois de já ter usado o rosário como amuleto de exorcismo, esfregado alguns ídolos na cara do endemoniado, gritado bastante até perder a voz, acabaram indo atrás de um irmão (de uma igreja neopentecostal). Depois de quase meia hora de joelhos no chão, havendo já confessado perante todos qual era a forma que estava agindo no meio deles, o demônio foi queimado e expulso pelo irmão! 
       O fato narrado acima não é algo raro  de acontecer. É bom ressaltar que isso ocorre com frequência. Mas a pergunta que não quer calar é: Por que nunca chamam o padre na hora do desespero??? A resposta é: o padre conhece a seguinte passagem:



"Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados, dizendo: "Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que saiam! "
Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva, um dos chefes dos sacerdotes dos judeus.
Um dia, o espírito maligno lhes respondeu: "Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são? "
Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos.
Quando isso se tornou conhecido de todos os judeus e os gregos que viviam em Éfeso, todos eles foram tomados de temor; e o nome do Senhor Jesus era engrandecido. (Atos 19:13-17)


       Sabemos que se por acaso ele fosse até o local, não sobraria nem um pedaço de batina pra fotografia....

segunda-feira, 2 de março de 2015

O mal de Gramsci

Sabemos que o italiano Antônio Gramsci foi umas das principais referências do pensamento de esquerda. Dentre suas várias teorias, uma se faz bastante curiosa para os dias atuais: ele defendia que a tomada do poder fosse precedida pela mudança da mentalidade. Isso é evidente no meio político do congresso nacional. Se tratando de educação, fica claro que o pensamento gramsciano ganha força a cada dia.
       O Brasil possui as piores escolas do mundo desde que introduziu o sistema de alfabetização "socioconstrutivista" na década de 80. O resultado dessa barbaridade é que hoje milhares de jovens chegam ás faculdades sem a mínima noção do próprio idioma. Escrevem com todas as falhas e descuidos. E pior, a caligrafia não existe, muito menos a concordância...
       Para a teoria de Gramsci ganhar mais espaço não é necessário fazer planos mirabolantes e traçar grandes estratégias. O principal já foi feito. A geração presente consiste em uma maioria de "alfabetizados iletrados". Tudo isso porque a presidenta "maqueia" os números para gerar a impressão que os tupiniquins estão todos com o ensino médio completo e que isso é formidável. Até parece que o resto do mundo não percebe o que a cubana está "hacendo"... Sendo assim, a tomada do poder sobre os menos favorecidos intelectualmente ocorre de forma veloz. Por isso é que Gramsci e seus seguidores do PSOL e  PT apoiam a revolução cultural em prol da imbecialização da população através de práticas pedagógicas não cognitivas.
      Outra artimanha dos gramscianos é fazer a população receber o processo revolucionário sem resistência alguma. Entende agora? É simples: á partir do momento em que a população se mostra despreparada para argumentar filosoficamente, teologicamente ou de qualquer outra forma, ela se torna maciçamente passiva. Essa passividade pode levá-la á uma alienação irreversível.
      O inimigo da alma cristã age na vida das pessoas de maneira semelhante: primeiro busca esvaziar sua mente de toda obra ligada ao cristianismo. Depois atulha a mente e a imaginação do indivíduo com ideologias céticas carregadas de soberba maligna até impregnar toda a sua essência. Esta estratégia favorece a aceitação de toda e qualquer coisa que possa contaminar o homem sem a mínima resistência. Desta forma começa a aparecer um ser espiritualmente passivo de cosmovisão marxista-diabólica.
       Para Antonio Gramsci a corrupção da sociedade era a principal ação para a tomada do poder. Para satanás, o esvaziamento da mente através das táticas petistas atuais é sem dúvida o melhor caminho para aniquilar os cristãos.